05/09/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos! com a música Volare (Eros Ramazzotti e Laura Pausini), com a PRESENÇA ESPECIAL de Edivaldo Bussolin e Paulo Andrade.
Destacamos dois eventos que irão acontecer o CKP RAP DAY e o Sarau BJV, veja abaixo os banners.



No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre a emersão na cultura italiana. Todos falam com as mãos. Lembranças da vivência de meus avós, a terra e as belezas. A Itália é um país de amor, pois o italiano vive para a família.
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Santa Lucia (Elvis Presley).     
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Che cosa c'è (Gino Paoli).
Encerramos o programa com o texto Hino à Arte, de Domingos de Oliveira declamado por Antonio Abujamra

Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte e 2ª Parte.

Depois de 17.763 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

29/08/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos!, com a música Agora eu sei (Zero e Paulo Ricardo), com a PRESENÇA ESPECIAL de Alessandra Rezende.
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre as pessoas dentro da família devem contar as histórias verdadeiras. Acolher e conversar são tudo para a Família. Somos seres sociais e só aprendemos junto com os outros
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Gospel Medley (Elvis Presley).     
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Até quando esperar (Plebe Rude).
Encerramos o programa com o texto SE, do Professor Hermógenes.

Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir aos fragmentos da gravação da transmissão online, via TwitCasting, em razão da sobrecarga do sinal de wifi (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte2ª Parte3ª Parte4ª Parte5ª Parte6ª Parte 7ª Parte.

Depois de 17.756 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

22/08/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos!, com a música Sorte (Gal Costa e Caetano Veloso), com a PRESENÇA ESPECIAL de Ricardo Tardelli.
Publiquei, também, três fotos do Tardelli, que você pode conferir no final desta postagem. Vale apena conferir!
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre os 50 anos da jovem guarda. Falamos, também, sobre Roberto Carlos (cantor ou interprete). A arte é educação, pois nos ensina sobre limites e criatividade.
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Help me (Elvis Presley). Apresentei a boneca ABAYOMI - que dois significados: "Encontro Precioso" ou "Ofereço o melhor que eu tenho em mim" - e postei o vídeo gravado durante a 2ª Exposição do Terceiro Setor, no qual se conta a história das bonecas Abayomi, produzidas e distribuídas pelo Coletivo de Mulheres Dandara.
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Me liga (Os Paralamas do Sucesso).

Encerramos o programa com a adaptação É proibido não buscar a felicidade, do texto É Proibido de Pablo Neruda, declamado por Antonio Abujamra.

Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte, 2ª Parte e 3ª Parte.

 

Depois de 17.749 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

É proibido não buscar a felicidade

Vamos fazer uma viagem do EU ao NÓS por meio da adaptação É proibido não buscar a felicidade, do texto É Proibido de Pablo Neruda, declamado por Antonio Abujamra.



É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo das próprias lembranças.

É proibido não sorrir frente aos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles vale menos que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho.
É proibido não criar sua história,
Não ter tempo para os que precisam de você,
Não compreender que aquilo que a vida te dá, 
Ela também lhe tira.

É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

15/08/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos!, com a música Sangrando (Gonzaguinha), com a PRESENÇA ESPECIAL de Vagner Alves. Você pode assistir o programa Ensaio TV Cultura com Gonzaquinha.
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre a critica faz parte das relações, serve para consolidar ou mudar nossas opiniões. Devemos seguir sempre a intuição, para viver a minha manheira. Crítica é ótimo. Elogio é pesado.  
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Medley (Elvis Presley). Você pode acompanhar outro Medley de 1968 do Elvis Presley, em homenagem a data de falecimento que ocorreu em 16 de agosto de 1977.
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Quero ser feliz agora (Oswaldo Montenegro).  
Destaquei pelo Facebook da Rádio Valinhos dois eventos que vão acontecer em Valinhos, a saber:
Revelando São Paulo
Encontro Sesi 299
Encerramos o programa com adaptação do texto O Rio e o Oceano, de Osho publicado na revista Revelando São Paulo, abrindo o texto "Milagre das Águas" de Toninho Macedo.

Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte, 2ª Parte e 3ª Parte.

Depois de 17.742 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!

Até sábado que vem...

14/08/2015

O Rio e o Oceano

Vamos fazer uma viagem do EU ao NÓS por meio da adaptação do texto "O Rio e o Oceano" de Osho, publicado na revista Revelando São Paulo, abrindo o texto "Milagre das Águas" de Toninho Macedo.


Diz-se que,
mesmo antes de um rio cair no oceano,
ele treme de medo.

Olha para trás, para toda a jornada:
observa os cumes das montanhas, lembra dos vales,
do longo caminho sinuoso através das florestas,
através dos povoados,
e vê à sua frente um oceano tão vasto
que entrar nele nada mais é
do que desaparecer para sempre.

Mas não há outra maneira.
O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar.
Voltar é possível na existência.
Você pode apenas ir.

O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando se despeja nele,
é que o medo desaparece,
Porque apenas então
o rio saberá
que não se trata de sumir no oceano,
 mas tornar-se oceano.

Por um lado é desaparecimento
e por outro lado
é renascimento.

Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem !!
Avance firme
e torne-se Oceano!!!

08/08/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos!, com a música Just like heaven (The Cure),  com a PRESENÇA ESPECIAL de Carina Barboza.
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre a nossa parte na vida. Erro por ter feito de mais, não por ter feito. Vivemos etapas de passagem, pois tudo pertence a Deus. Receita para viver a vida: CURTIR CADA MOMENTO!
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Bridge over troubled water (Elvis Presley). Mas pode acessar também o vídeo da música da apresentação do 25º aniversário de morte do Elvis Presley. 
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Sinônimos (Zé Ramalho, Chitãozinho e Xororó).  
Fiz a indicação do Mega encontro dos ex-alunos e familiares do Sesi 299, que ocorre no dia 29/08/2015 (sábado), a partir das 9h00. Acesse o grupo Amigos Sesi 299 e venha partilhar histórias e reencontrar pessoas que só estavam na memória, no dia 29/08/2015.
Encerramos com o depoimento para a TV Câmara do Comunicante Sávio Rodolfo, quando da entrega do Título de Cidadão Honorário. MISSÃO DADA, MISSÃO CUMPRIDA! Este é o resumo da vida do irmão de armas Sávio, que depois de 50a 03m 12d de bons serviços prestados deixa a vida física. Saudações comunicante...

Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte e 2ª Parte.

Depois de 17.735 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

01/08/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos! com a música Você não pode desistir (Hateen), com a PRESENÇA ESPECIAL de Marco Tomaz e o exercício do radicalismo.
Abrindo o Bloco de Pais para Pais e celebrando a gratidão pela vida com a música I Just Can't Help Believing (Elvis Presley). Logo após conversei com minha mãe sobre não podemos apenas passar pela vida, temos que enfrentar nossas dificuldades e deixar nossa marca. 
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Janeiro (Sugar Kane).
Encerramos o programa com o texto Um fato marcou a minha vida, de Luiz Colares declamado por Antonio Abujamra.
Você ficará, na sequência, com o Expresso 1059, com José Carlos Garcia.
Lembrando que você tem uma segunda oportunidade de ouvir o Programa HPH com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00.
Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte e 2ª Parte.


Depois de 17.728 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

25/07/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos! com a música Across 110th Street (Bobby Womack), com a PRESENÇA ESPECIAL de Marcus Bovo de Albuquerque Cabral.
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre intuição e importância ouvir para seguir os seus caminhos.
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Alway on my mind (Elvis Presley).   
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Chamam isso Rock and Roll (Camisa de Vênus). Você pode assistir o documentário da estrada das viagens de Marcelo Nova e Seu Conjunto - 1ª Parte2ª Parte3ª Parte4ª Parte.
Tivemos a presença do Jumento Celestino trazem o tributo “Mamonas Assassinas”, no dia 31/07/2015 (Auditório Municipal). Se quiser você pode assistir o Show ao vivo dos Mamonas Assassinas ao vivo em Valinhos (1996).
Encerramos o programa com a música Felicidade, de O Teatro Mágico, nossa mensagem final.
Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte, 2ª Parte e 3ª Parte.

Depois de 17.721 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

18/07/2015

Programa HPH

Começamos o programa Humanos, perfeitamente humanos! com a música Walk (Foo Fighters), com a PRESENÇA ESPECIAL de Cinara Macias.
Divulgamos o programa Seja Voluntário, da Defesa Civil de Valinhos, que está com inscrições abertas para voluntários.
No Bloco de Pais para Pais, com a minha mãe, conversamos sobre estarmos na vida para aprender. Mas as pessoas se esquecem disso e deixam de aprender. Os outros acabam se afastando.
Encerramos o bloco celebramos a gratidão pela vida com a música Unchained Melody (Elvis Presley).       
Começamos o terceiro bloco do programa tocando a música Theme form New York New York” (Frank Sinatra).  
Destaque, também, o encontro dos ex-alunos e familiares do Sesi 299, para saber mais acesse o grupo Amigos Sesi 299 e venha partilhar histórias e reencontrar pessoas que só estavam na memória, no dia 29/08/2015.
Encerramos o programa com a música Vienna (Billy Joel), como nossa mensagem final.
Você tem uma segunda oportunidade para ouvir o Programa HPH, com sua reapresentação aos domingos das 15h00 as 16h00. Mas se quiser poderá ouvir o Programa HPH de hoje clicando aqui, ou assistir a Transmissão online (vídeo e áudio), clicando na 1ª Parte e 2ª Parte.

Depois de 17.714 dias de vida: Grato por este agora, um bom caminho e fique bem!
Até sábado que vem...

10/07/2015

A princípio bastaria ter...

Vamos fazer uma viagem do EU ao NÓS por meio do texto A princípio bastaria ter..., de Domingos Oliveira interpretado por Antônio Abujamra.



A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor,
o que já é um pacote louvável,
mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre:
queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis. Dinheiro?
Não basta termos para pagar o aluguel, a comida, o cinema, o teatro:
queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor?
Ah, o amor... 
não basta termos alguém com quem podemos conversar,
dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando.
Isso é pensar pequeno:
 queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados,
queremos ser surpreendidos por declarações
e presentes inesperados,
queremos jantar a luz de velas
de segunda a domingo,
queremos sexo selvagem e diário,
queremos ser felizes assim
e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão.
 Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes
de uma forma mais realista.
Ter um parceiro constante
pode ou não, ser sinônimo de felicidade.

Você pode ser feliz solteiro, 
feliz com uns romances ocasionais,
feliz com um parceiro, 
feliz sem nenhum.

Não existe amor minúsculo,
principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção.
Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.
Não perder tempo juntando, juntando, juntando.
Apenas o suficiente para se sentir seguro,
mas não aprisionado.

E se a gente tem pouco,
é com este pouco que vai tentar segurar a onda,
buscando coisas que saiam de graça,
como um pouco de humor,
um pouco de fé 
e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista
é fazer o possível e aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas,
trabalhar sem almejar o estrelato,
amar sem almejar o eterno.
Olhe para o relógio:
hora de acordar.

É importante pensar-se ao extremo,
buscar lá dentro
o que nos mobiliza, instiga e conduz,
mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo
onde só quem testa
seus limites
é que leva o prêmio.

Não sejamos vítimas ingênuas
desta tal competitividade.
Se a meta está alta demais,
reduza-a.
Se você não está de acordo com as regras,
demita-se.

Invente seu próprio jogo.
 Faça o que for necessário
para ser feliz.
Mas não se esqueça
que a felicidade
é um sentimento simples,
você pode encontrá-la
e deixá-la ir embora
por não perceber sua simplicidade.
Ela transmite paz 
e não sentimentos fortes,
que nos atormenta
e provoca inquietude
no nosso coração.

Isso pode ser
alegria, paixão, entusiasmo,
mas não felicidade.

03/07/2015

Hino à Arte

Vamos fazer uma viagem do EU ao NÓS por meio do texto Hino à Arte, de Domingos Oliveira interpretado por Antônio Abujamra.


Toda vez que se inaugura um palco,
os Deuses do Teatro ficam contentes e festejam.
Não porque ganharam um novo templo,
são Deuses humildes,
não querem ser adorados,
nem gostam.

Mas porque sabem que assim
os homens ao redor serão mais felizes,
terão ali a oportunidade rara
de assistir a própria grandeza,
de ver espelhada ali
a sua própria grandeza. 

Ali serão vividas grandes amizades e amores. 
Ali todos trabalharão juntos,
criando acontecimentos
que jamais ocorreriam sem o palco.
O palco sabe
que não é apenas tábuas
no chão,
que é um gerador de significados.
Ali é o lugar
onde a imaginação ficará livre,
sendo a imaginação
o único campo em que um homem
é realmente livre. 

Ali serão discutidos
os problemas da comunidade,
porque o palco
sempre foi a melhor tribuna.

Ali, homens diante de homens
falarão de sua alma.
Discutirão e compartilharão
alegrias e tristezas
como se fossem um só. 

Trabalharão alegremente
por um mundo melhor
e mais solidário.
Inaugurar um teatro
é criar uma ilha de liberdade,
de lucidez,
de solidariedade
(nada une mais as pessoas do que o teatro).

Não é somente um local
de diversão;
é isso também.
Mas, principalmente;
é um lugar de reflexão,
de descoberta,
da revolução
e do encontro com o outro.

26/06/2015

A incapacidade de ser verdadeiro

Vamos fazer uma viagem do EU ao Nós por meio do texto A incapacidade de ser verdadeiro, de Carlos Drummond de Andrade, interpretado por Antonio Abujamra.


Paulo tinha fama de mentiroso.
Um dia chegou em casa dizendo que vira
no campo dois dragões da independência
cuspindo fogo e lendo fotonovelas.

A mãe botou-o de castigo,
mas na semana seguinte
ele veio contando que caíra no pátio da escola
um pedaço de lua,
todo cheio de buraquinhos,
feito queijo,
e ele provou
e tinha gosto de queijo.

Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa
como foi proibido de jogar futebol
durante quinze dias.

Quando o menino voltou
falando que todas as borboletas da Terra
passaram pela chácara de Siá Elpídia
e queriam formar um tapete voador
para transportá-lo ao sétimo céu,
a mãe decidiu levá-lo ao médico.

Após o exame,
o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:
- Não há nada a fazer, Dona Coló.
Este menino é mesmo um caso de poesia.

12/06/2015

Mude, mas comece...

Vamos fazer a viagem do EU a Nós por meio do texto Mude, mas comece... de Edson Marques interpretado pelo Antonio Abujamra.
Mude, mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama…
depois, procure dormir em outras camas.

Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais…
leia outros livros,
Viva outros romances.

Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.

Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.

Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.

Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado…
outra marca de sabonete,
outro creme dental…
tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.

Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.

Troque de bolsa,
de carteira,
de malas,
troque de carro,
compre novos óculos,
escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.

Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.

Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem
despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.
Só o que está morto não muda !

Repito por pura alegria de viver:
a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não
vale a pena!!!!